terça-feira, 11 de junho de 2013

Prova superada

Estive nos últimos dez dias na Bulgária a participar num Campeonato Mundial Desportivo, os World Sport Games. São uma espécie de Jogos Olímpicos com todas as modalidades especificamente destinado a pessoas cuja actividade profissional principal não é o desporto. Estavam mais de três mil atletas de todos os cantos do mundo: uns médicos, outros advogados, outros mecânicos, outros bancários, alguns gestores, jornalistas, educadores de infância, informáticos, etc.

Na maior parte dos casos são pessoas que já foram atletas de alta competição e por motivos financeiros, pessoais ou outros deixaram de estar ao mais alto nível competitivo mas continuam a articular a actividade profissional e o desporto com total entrega, dedicação e glória.

Só pode participar nesta prova quem, na época anterior, foi Campeão Nacional no seu país de origem, em cada modalidade. Foi o nosso caso. Fui com a minha equipa de voleibol de praia ao Mundial que decorreu entre 1 e 10 de Junho em Varna, Mar Negro, Bulgária.

Não regresso com a Taça nem com as Medalhas do pódio. Trago, sim, mais um capítulo escrito na minha vida. Esforçar-me mais ainda quando acho que já não consigo. Dar mais um passo quando as pernas parecem não responder. Saltar quando não sei se consigo sequer manter-me em pé. Gritar com alma a cada ponto conquistado. Sentir as gotas de suor na pele a libertarem-me a vontade. Acreditar quando já ninguém acredita.

A resistência não é física. As medalhas não são de metal. O pódio não é de madeira. Superar-me a mim própria é a minha melhor vitória.

4 comentários:

  1. Muito bom, o espírito é esse. Beijo

    ResponderEliminar
  2. Bela descrição! :) é a vontade de superação que nos move mesmo quando a resistência ameaça acabar... Grandes jogos, grande espírito! Beijinho

    ResponderEliminar